Memória da reunião de 10 de agosto de 2017

>>Baixe aqui ata da reunião de 10 de agosto de 2017 (PDF 245KB)

Anúncios

Memória da reunião de 13 de julho de 2017

>>Baixe aqui ata da reunião de 13 de julho de 2017 (PDF 260KB)

Memória da reunião de 8 de junho de 2017

>>Baixe aqui ata da reunião de 8 de junho de 2017 (PDF 260KB)

Memória da reunião de 18 de maio de 2017

maio

>> Baixe aqui ata da reunião de 18 de maio de 2017 (PDF 262KB)

SBPC lança livro sobre ciência e poder legislativo no Brasil

*replicado do site : https://www.ufmg.br/sbpcnaufmg/em_rede/sbpc-lanca-livro-sobre-ciencia-e-poder-legislativo-no-brasil/
Desde sua fundação, em julho de 1948, a SBPC tem se envolvido diretamente nas grandes questões de amplo interesse nacional, nas quais o viés da educação, e da ciência e tecnologia estejam presentes. Com isso a entidade tem participado, ao longo de sua história, de discussões sobre projetos, programas e leis de interesse da educação, CT&I, meio ambiente, entre outros.

Para mostrar algumas das ações mais recentes da SBPC e demais entidades representativas da comunidade científica e acadêmica, a SBPC lança o livro A Ciência e o Poder Legislativo – Relatos e Experiências, que conta com 11 artigos de autoria de especialistas sobre os seguintes temas: Marco Legal de CT&I; Financiamento da CT&I; Código Florestal; e Lei da Biodiversidade. A publicação foi lançada na manhã desta quinta-feira, 20, no Café Literário que está localizado na ExpoT&C, na UFMG, durante a 69ª. Reunião Anual da SBPC

Os artigos mostram a visão de representantes da comunidade científica brasileira, seus relatos e experiências de como vivenciaram esses processos ao longo dos últimos anos. O conteúdo dos artigos mostra ao leitor um cenário de argumentação embasada, de bom senso crítico, e de busca da verdade, características tão presentes no processo da pesquisa científica. Mas também um campo de batalha permanente, onde cientistas e seus representantes têm se esforçado para demonstrar aos representantes do Poder Legislativo o quanto a educação, a ciência e a tecnologia têm a contribuir com o desenvolvimento social e econômico do País.

Os autores dos seis primeiros artigos dedicados ao Marco Legal da CT&I são representantes das seguintes entidades: Academia Brasileira de Ciências (ABC); Confederação Nacional da Indústria (CNI); Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap); Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior (Confies); Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti); Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec); e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

O capítulo sobre o Financiamento da CT&I conta com um artigo produzido pelos atuais presidentes da ABC e da SBPC, que têm atuado em conjunto nessa luta permanente pela garantia de recursos e infraestrutura para o setor no País.

O capítulo sobre o Código Florestal conta com um longo artigo de autoria de cinco cientistas, de diferentes instituições, que integraram o Grupo de Trabalho responsável por encaminhar, aos poderes Legislativo e Executivo, a visão da ciência para buscar contribuir com a legislação dedicada à preservação das florestas e demais formas de vegetação nativa, bem como da biodiversidade, do solo, dos recursos hídricos e da integridade do sistema climático.

E o capítulo final, sobre a Lei da Biodiversidade, conta com três artigos de autoria de três cientistas brasileiras, que se dedicaram a demonstrar, por meio do conhecimento científico, a necessidade de aperfeiçoamento da lei atendendo a todos os segmentos da sociedade, sobretudo aos povos indígenas e às comunidades tradicionais.

Confira outros lançamentos da 69ª Reunião Anual

 

Foto 21-07-17 14 09 54

 

O ForumCTIE na internet

Slides das apresentações feitas na Reunião Ordinária de Junho/2017

Memória da reunião de 19 de abril de 2017

sabrae
>> Baixe aqui ata da reunião de 19 de abril de 2017 (PDF 110KB)

Memória da reunião de 16 de março de 2017

>> Baixe aqui ata da reunião de 16 de março de 2017 (PDF 159KB)

REGULAMENTAÇÃO DO ForumCTIE

Caracterização

1. O ForumCTIE – Fórum de Assessorias Parlamentares de Entidades de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação congrega representantes de entidades atuantes nos segmentos relacionados, para a troca de informações e manutenção de discussões sobre as questões de seu interesse, inclusive de modo a racionalizar e compartilhar recursos e formas de atuação, no contexto do interesse comum de suas partes.

Perfil dos integrantes

2. Para integrar o ForumCTIE, as entidades deverão ter atividades, missão ou interesses, que se enquadrem nos campos da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação, e seu(s) representante(s) possuir(em) atribuições ou perfil dos profissionais de Assessoria Parlamentar ou equivalente e atuação correspondente aos interesses estratégicos ou essenciais ao grupo, preservada a autonomia da entidade-membro de efetuar sua indicação do(s) representante(s) , que melhor lhe aprouver.

3. Para efeito desta regulamentação, consideram-se típicos das atividades de Assessoria Parlamentar ou equivalente o interesse, vocação e disposição em acompanhar e defender assuntos, junto aos poderes constituídos, os agentes econômicos e a sociedade em geral, zelando primordialmente:

a) Pelo fortalecimento da imagem da Ciência, Tecnologia, Inovação e Edu-cação;

b) Pela manutenção e difusão de informações e esclarecimentos para a melhor compreensão das necessidades e interesses desses segmentos;

c) Pela criação de condições asseguradoras da participação em foros de debate e de aproximação com interlocutores relevantes;

d) Pela troca de conhecimentos do seu quadro de representação ou das entidades-membro, em matérias gerais ou específicas;

e) Pela busca da colaboração e apoio de terceiros, quando se configurar carência de competência ou capacitação, em seu próprio âmbito; e

f) Pela transmissão da noção da importância desses segmentos para o País, nas perspectivas econômica e social.

4. Inexistindo profissionais com formação e experiência compatíveis com a de profissionais de Assessoria Parlamentar, a adesão e participação no grupo poderá se nortear pela disposição de assimilar conhecimentos e práticas, a partir do convívio e intercâmbio com os demais, que colaborem na futura realização desse objetivo, recebendo dos demais a informação técnica ou a indicação de fontes de pesquisa, de que necessitem, para encaminhar e tratar dos seus interesses, no seu próprio âmbito.

5. Tais entidades, de característica governamental ou não-governamental, para se candidatarem à adesão ao ForumCTIE deverão apresentar expressão, atuação ou representação nacional, além de efetivo interesse e disposição de participar, acompanhar e contribuir nas atividades promovidas pelo grupo, na medida das suas possibilidades.

6. Entende-se por entidade governamental aquela cuja natureza jurídica seja típica da Administração Pública, direta ou indireta, e por não-governamental as entidades que congreguem pessoas físicas ou jurídicas, independentemente de sua natureza jurídica pública ou privada, além dos entes públicos ou privados propriamente ditos, que isoladamente se enquadram nas categorias pertinentes, segundo sua vinculação.

Objetivos

7. Entre os objetivos do ForumCTIE constam:

a) A interação dos Representantes das entidades-membro, pelo permanente intercâmbio de informações e experiências;

b) O fomento de atividades de capacitação ou reciclagem nas atividades de Assessoria Parlamentar ou equivalente ou em matérias pertinentes;

c) O investimento no domínio técnico de matérias prioritárias e de interesse relevante, de caráter permanente ou eventual, em debate ou constantes de proposições legislativas;

d) A organização e manutenção de sistemas de informação compartilhada, acessíveis ao conjunto; e

e) A identificação de necessidades e pontos de interesse comum, como base de projetos e ações coletivas.

f) O desenvolvimento e execução de atividades e trabalhos específicos, compatíveis com seus planos de trabalho.

Composição do grupo

8. O interesse do ingresso de entidade no ForumCTIE se materializa a partir da manifestação desta ou de seu representante, submetido ao Comitê Executivo, da apresentação por qualquer uma das entidades-membro do ForumCTIE ou seu(s) representante(s) ou por convite do Comitê Executivo, de modo a propiciar, a sua apreciação, mediante instrução do pedido de adesão pelo Comitê Executivo, em reunião mensal do grupo, imediatamente subsequente a uma dessas ocorrências, o que ensejará a respectiva inserção em quadro de controle, uma vez aprovada, ou a respectiva comunicação de rejeição.

9. Quando o convite partir do Comitê Executivo ou do representante de qualquer entidade-membro, ambos poderão consultar previamente o grupo em reunião mensal que preceda ao convite formal ou informal que se venha a fazer, para que alguma entidade se agregue ao ForumCTIE.

10. O desligamento de entidade-membro poderá se verificar por iniciativa desta, hipótese em que será levado ao conhecimento do conjunto, independentemente da circunstância, na reunião mensal mais próxima.

11. Quando a exclusão de entidade-membro decorrer de decisão do grupo, com base em razões fundamentadas, ouvido o Comitê Executivo, caberá a este providenciar a comunicação correspondente conforme regulamentação específica que discipline esta matéria, a partir da proposta a ser apresentada para exame e deliberação.

Representação da entidade-membro

12. A condição de representante de entidade-membro dependerá da indicação expressa da entidade-membro ou do seu representante, podendo haver para cada entidade mais de um representante.

13. Para a continuidade da condição de representante da entidade, junto ao ForumCTIE, torna-se indispensável a manutenção do vínculo institucional, além da sua vontade e interesse.

14. O desligamento do representante de entidade-membro será, tanto quanto possível, comunicado expressamente ao Comitê Executivo pelo próprio detentor dessa condição, por outro integrante da representação ou da própria entidade-membro.

15. Caberá ao Comitê Executivo, de posse dessa informação de desligamento do representante, levar tal notícia ao conhecimento do conjunto, independentemente da circunstância.

16. Com base no conhecimento desta informação de desligamento de representante(s) será providenciada a sua substituição, quando couber, senão por providências da própria entidade, por provocação do Comitê Executivo.

Coordenação e representação do ForumCTIE

17. Para as tarefas de coordenação interna e representação externa, o ForumCTIE manterá um Comitê Executivo, cuja composição, critérios, duração de mandatos e detalhamento de atribuições e operação serão definidos em regulamentação específica.

18. Os Membros do Comitê Executivo participarão das reuniões do grupo, nesta condição, sem prejuízo das funções de representantes das suas respectivas entidades.

Reuniões periódicas

19. O ForumCTIE manterá reuniões ordinárias mensais, em regime de rodízio, no que respeita a sua coordenação e local de realização, de acordo com o Calendário Anual de Reuniões, aprovado em Dezembro para o ano seguinte;

20. A Coordenação de Reunião é responsável pela organização do evento, pelo envio de convite e pauta, pela confirmação e controle de presença e pelo registro em memória descritiva do conteúdo, além do material distribuído aos participantes, contando com o apoio do Comitê Executivo no processo;

21. Da agenda das reuniões constarão itens de natureza burocrática, legislativa, de cunho operacional e estratégico, além de apresentações e debates sobre temas selecionados a partir de consultas ao grupo e, ainda, sobre outros considerados oportunos, a critério do Comitê Executivo.

22. Os temas administrativos também serão tratados, em cada reunião ou oportunamente, de forma concentrada, quando for o caso, devendo a reunião de Dezembro contemplar o Balanço Anual das Atividades e Proposta de Planejamento para o período seguinte.

23. As reuniões do ForumCTIE adotarão o critério de maioria simples das entidades-membro presentes, para decisão, em casos de eventual divergência, quando as deliberações não puderem se dar por aclamação.

24. Nos casos que justificarem tal tratamento, o ForumCTIE poderá recomendar ouvir o conjunto, mediante consulta, se a natureza da matéria ou questão assim o requerer, o que poderá ser adotado previamente em propostas do Comitê Executivo ao grupo que demandem esse cuidado.

Instância de decisão

25. O ForumCTIE, nas suas reuniões periódicas, constituirá a instância máxima de decisão, capaz de adotar as medidas necessárias quanto a sua operação, organização e interesse e, se for o caso, quanto à sua expansão, manutenção ou extinção.

26. Sob este aspecto, subordina-se também a esta instância superior o Comitê Executivo, na sua atuação, do que prestará contas ao grupo nas reuniões periódicas.

Formas de atuação

27. Para esse efeito, serão priorizados as visitas e contatos, a realização de reuniões e encontros, o levantamento e fornecimento de informações e outros meios, formal ou informalmente acessíveis, com o apoio ou mesmo por intermédio do seu Comitê Executivo.

28. Neste encaminhamento, o Comitê Executivo, em conformidade com as circunstâncias, poderá atuar, com ou sem a participação dos demais representantes, salvo em situações excepcionais em que a ação isolada de uma entidade-membro ou de uma parcela destas se mostrar mais adequada.

29. Na medida da duração e interesse, poderão ser organizados, no âmbito do ForumCTIE, grupos temáticos, de caráter temporário, com designação própria, compatíveis com objetivo determinado e composição peculiar à parcela de entidades-membro que envolver, desde que não conflitem com a orientação estratégica existente ou consolidada ao longo do tempo e tragam consequências positivas para as atividades do conjunto, hipótese em que o Comitê Executivo lhes prestará o necessário apoio.

30. Em situações especiais, decorrentes de matérias que abranjam ou venham a abranger proposições que tramitem, venham a tramitar no Poder Legislativo e que, por conta desta circunstância, envolvam ou possam envolver negociações de conteúdo, de regulamentação ou outros ajustes, as atividades do ForumCTIE, do Comitê Executivo e dos seus grupos temáticos poderão também se es-tender aos poderes constituídos relacionados com a sua evolução ou tramitação, dentro do escopo normativo deste documento.

31. O ForumCTIE poderá, ainda, organizar ou contribuir para a realização de eventos específicos relacionados com seus objetivos, devidamente aprovados pelo grupo, compatíveis com seus objetivos e atividades.

32. Em todas as situações, o ForumCTIE procurará preservar o foco de interesse comum, mas também as limitações políticas, institucionais ou legais de suas entidades-membro, individual ou coletivamente, de modo a zelar pela agregação do conjunto.

Disposições finais

33. Casos omissos, não previstos na presente regulamentação, serão objetivo de deliberação do ForumCTIE ou alteração normativa, em reunião mensal, se assim couber.

34. Esta regulamentação entra em vigor na data de sua aprovação, incorporando práticas e procedimentos, normatizações e orientações afins, que constarem de memórias de reuniões anteriores do ForumCTIE, que com a presente norma não colidirem, substituindo a versão aprovada em 04/12/2014.